Pular para o conteúdo
« Voltar

Homem é condenado por golpe em loja fazendo-se passar por amigo do proprietário

10/02/2019 10:30
3295 visualizações
Um homem acusado de aplicar um golpe de quase R$ 500 em materiais de construção, ao se passar por um conhecido do dono do estabelecimento furtado, foi condenado a um ano de reclusão em regime semiaberto, além de 10 dias-multa. A 2ª Câmara Criminal confirmou a condenação da comarca de Xaxim.
 
De acordo com os autos, o réu ligou para uma empresa de materiais de construções fazendo-se passar por seu ex-patrão, proprietário de uma transportadora, pois tinha a informação de que os dois empresários eram amigos. Simulando intimidade, ele contou à vítima que um muro de sua casa havia caído e pediu permissão para enviar um suposto funcionário a fim de apanhar os materiais necessários, com a promessa de depois pagar. Vinte dias após o fato, quando foi cobrar a dívida do amigo, a vítima soube que tinha sido enganada.
 
Em sua defesa, o réu alegou prescrição do crime, mas o desembargador Norival Acácio Engel, relator do acórdão, ressaltou que houve suspensão do processo por período considerável e não se completou o prazo prescricional. A decisão foi unânime (Apelação Criminal n. 0003589-93.2009.8.24.0081).
Responsável: Ângelo Medeiros - Reg. Prof.: SC00445(JP)
Textos: Américo Wisbeck, Ângelo Medeiros, Daniela Pacheco Costa e Fabrício Severino