Pular para o conteúdo

Réus são condenados por morte de ex-jogador de futebol que atuou em três continentes

28/06/2019 15:35
5809 visualizações

Dois homens que respondiam pelo homicídio de um ex-jogador de futebol foram julgados e condenados nesta semana, em sessão do tribunal do júri da comarca de Coronel Freitas, e vão cumprir penas de 13 e cinco anos de reclusão, respectivamente. A reprimenda maior recaiu sobre o autor dos três disparos que provocaram a morte da vítima; enquanto a pena menor atingiu o réu que teve papel secundário - mas relevante - no transporte do homicida antes e depois de praticado o crime. Ambos tiveram negado o direito de recorrer em liberdade.

A sessão do júri, presidida pelo juiz Guilher Silva Pereima, titular da Vara Única da comarca de Coronel Freitas, perdurou 14 horas, com início às 8h30min e encerramento por volta das 22h30min da última quinta-feira. A segurança no local foi reforçada pelo interesse do público em acompanhar o julgamento, Nenhum incidente, contudo, foi registrado. O homicídio, segundo o Ministério Público, teve por motivação um desentendimento banal entre as partes durante uma confraternização naquela cidade. O crime ocorreu na madrugada do dia 18 de janeiro de 2014.

A vítima, à época, atuava como representante comercial. Sua vida, contudo, foi toda baseada no desempenho profissional como jogador de futebol, com passagens por equipes como Internacional-RS, Juventude-RS, Ceará-CE e clubes da Tailândia e da Áustria, até pendurar as chuteiras no Francisco Beltrão FC, do interior do Paraná (Autos n. 0000044-27.2014.8.24.0085).

Fotos: Divulgação/Unsplash
Responsável: Ângelo Medeiros - Reg. Prof.: SC00445(JP)
Textos: Assessoria de Imprensa/NCI