Pular para o conteúdo
« Voltar

Por falta de provas, júri absolve dois homens acusados de matar um policial militar

09/02/2019 14:00
2486 visualizações
O Conselho de Sentença do Tribunal do Júri absolveu, na tarde de quinta-feira (7/2), dois rapazes acusados de participar da morte de um policial militar em agosto de 2016 no bairro Fátima, em Joinville. A sessão, que durou sete horas, foi presidida pelo titular da Vara do Tribunal do Júri da comarca de Joinville, juiz Gustavo Aracheski. Por 4 a 3, os jurados decidiram absolver os dois réus por entender que não ficou devidamente comprovada a participação deles no crime. A própria esposa da vítima não reconheceu os acusados como autores do homicídio.
 
No dia do crime, quatro homens encapuzados entraram na residência onde estava o policial militar, sua mãe, sua companheira e o filho de três anos da companheira. A vítima não reagiu e foi atingida por diversos disparos de arma de fogo, principalmente na cabeça e no peito. O restante da família não foi atingido pelos disparos.
 
Dos quatro participantes desse homicídio, três foram denunciados pelo Ministério Público e um não foi identificado. Dois deles foram a júri popular e o terceiro participante interpôs recurso ao Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC). Desde a data do crime, os três estão presos no Presídio Regional de Joinville. Mesmo com a absolvição, os dois vão seguir presos. Um deles em razão de uma sentença condenatória na comarca de Jaraguá do Sul e o outro em razão de um mandado de prisão preventiva expedido pela 4ª Vara Criminal de Joinville (Autos n. 0020697-26.2016.8.24.0038).
Fotos: Thiago Dias/Assessoria de Imprensa de Joinville
Responsável: Ângelo Medeiros - Reg. Prof.: SC00445(JP)
Textos: Américo Wisbeck, Ângelo Medeiros, Daniela Pacheco Costa e Fabrício Severino