Pular para o conteúdo

Magistrados aprovam trabalho dos novos assessores de imprensa no interior do Estado

10/10/2018 17:36
1748 visualizações

O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Rodrigo Collaço, esteve reunido na manhã de hoje (10/10) com os diretores de foro das comarcas de Blumenau, Criciúma, Chapecó, Lages e Joinville, que recentemente passaram a contar com os serviços de assessoria de imprensa. No encontro, Collaço apresentou as diretrizes da gestão na área da comunicação e o trabalho a ser realizado pelos jornalistas da Assessoria de Imprensa do TJ que atuam no interior do Estado.

De acordo com o presidente do TJ, já está em fase de elaboração um plano de comunicação que prevê, entre outras ações, a transformação do setor em uma espécie de "agência de notícias" da Justiça catarinense, bem como a inserção do TJ nas redes sociais. "O nosso objetivo é divulgar o trabalho realizado pelos nossos magistrados e servidores em todo o Estado, para que a sociedade conheça ainda mais o relevante papel que a Justiça exerce em favor do cidadão. O desafio agora é engajar magistrados e servidores no processo de aprimoramento da comunicação do Poder Judiciário catarinense, o que pode ser feito mediante sugestão de pautas ou levando ao conhecimento da Assessoria de Imprensa decisões judiciais de impacto, por exemplo", assinalou Collaço.

Os magistrados que participaram da reunião de hoje comentaram que a chegada dos novos jornalistas facilitou e muito o contato com a imprensa local. Segundo eles, muitas ações, eventos, projetos e decisões judiciais relevantes não ocupavam o espaço que agora lhes cabe nos veículos de comunicação das respectivas regiões. Participaram da reunião os juízes Leandro Passig Mendes (Lages), Quitéria Tamanini Vieira Péres (Blumenau), Eliza Maria Strapazzon (Criciúma), Karen Francis Schubert Reimer (Joinville), André Alexandre Happke (Chapecó, por videoconferência) e a juíza auxiliar da presidência do TJ Carolina Ranzolin Nerbass Fretta.

 

Confira a opinião dos juízes sobre a implantação das assessorias de imprensa regionais:

 

"Os juízes que estão geograficamente mais afastados da administração central do Tribunal acabam se encontrando em uma estrada com dois caminhos. Um deles, para evitar excessos de qualquer tipo, é se fechar em uma concha e não compartilhar com a imprensa e a sociedade aquilo que importa a elas do serviço diário da Justiça. No outro caminho havia empirismo e alguns juízes com mais, outros com menos tato para a atividade. Agora com as assessorias regionais, profissionalizamos mais um braço de nossa atividade: transparência e informação."

Juiz André Alexandre Happke, de Chapecó

 

"Este projeto do Tribunal de Justiça será essencial para a prestação de contas do trabalho dos juízes em prol da sociedade."

Juiz Leandro Passig Mendes, de Lages

 

"Sou altamente a favor da contratação e já demonstrei, por meio do resultado de todos os materiais já produzidos, a importância de colocarmos para a sociedade, pela imprensa, todos os trabalhos realizados pelos magistrados. Enfatizo também a importância de que esse trabalho não seja feito só na comarca-sede, mas para toda a região onde o assessor está. Isso traz uma visibilidade muito grande em relação ao desempenho do juiz em prol da sua região, da sociedade e de todos. Além disso, contribui para valorizar também o trabalho dos servidores, que são nosso braço direito nesse processo de prestar o melhor serviço jurisdicional à população. É de suma importância divulgar para a sociedade tudo o que estamos fazendo em prol do país."

Juíza Eliza Maria Strapazzon, de Criciúma

 

"É fundamental a divulgação dos nossos serviços para a sociedade, o que permitirá uma melhor avaliação do papel do Poder Judiciário pela população. Ainda, a população terá um conhecimento maior sobre seus direitos com a divulgação de projetos e julgamentos."

Juíza Karen Francis Schubert Reimer, de Joinville

 

"A reunião permitiu ampla discussão sobre a importância da comunicação entre o Poder Judiciário e a sociedade, realçando a relevância da atuação da imprensa, premissa que se alinha com a missão institucional de realizar justiça por meio da humanização, sobretudo por lidarmos com conflitos. De fato, a experiência vivenciada no âmbito da Justiça proporciona muitas lições que, compartilhadas, podem se converter em rico aprendizado e qualificada informação."

Juíza Quitéria Tamanini Vieira Péres, de Blumenau

Fotos: Assessoria de Imprensa do TJ
Responsável: Ângelo Medeiros - Reg. Prof.: SC00445(JP)
Textos: Américo Wisbeck, Ângelo Medeiros, Daniela Pacheco Costa e Fabrício Severino