Pular para o conteúdo
« Voltar

Júri em Palhoça condena jovem que matou a ex-companheira e o próprio primo por ciúmes

20/08/2018 15:06
2830 visualizações
O Tribunal do Júri realizado na última quinta-feira (16/8) na comarca de Palhoça, presidido pela juíza Cristina Lerch Lunardi, condenou um jovem de 19 anos a 34 anos e três meses de reclusão pelo crime de feminicídio praticado contra sua ex-mulher, de apenas 16 anos, e pelo homicídio do próprio primo. Os crimes ocorreram em outubro do ano passado e teriam sido motivados por ciúmes do agressor.

De acordo com a denúncia, após sofrer violência de ordem física e psicológica, a vítima decidiu sair de casa e levou consigo o filho do casal. Horas depois, ela foi encontrada pelo ex-marido na casa do próprio primo. Uma nova discussão teve início e a menor passou a ser agredida, momento em que o primo tentou intervir mas foi atingido com golpes de tesoura na região do peito, vindo a falecer no local.

Na sequência, depois de incendiar o carro da vítima, o acusado arrastou a ex-esposa, que estava com o filho no colo, até sua casa. Lá, ele a deixou aos cuidados da madrasta e saiu para se esconder da polícia nas imediações. Após a saída dos policiais militares, o réu voltou até a residência e matou a adolescente com dois golpes de faca no pescoço. O agressor não poderá recorrer da decisão em liberdade (Autos n. 0006601-48.2017.8.24.0045).¿
Fotos: Divulgação/TJSC
Responsável: Ângelo Medeiros - Reg. Prof.: SC00445(JP)
Textos: Américo Wisbeck, Ângelo Medeiros, Daniela Pacheco Costa e Fabrício Severino