Pular para o conteúdo

Tribunal do Júri em Videira condena homem a 27 anos de prisão por duplo feminicídio

08/03/2018 09:25
5882 visualizações

Em júri popular realizado nesta semana sob a presidência da juíza Marta Regina Jahnel, titular da Vara Criminal de Videira, um homem foi condenado a mais de 27 anos de reclusão, em regime inicialmente fechado, pelo crime de duplo feminicídio - consumado e tentado - ocorrido em 24 de dezembro de 2016 no interior do município de Salto Veloso, naquela comarca.

O Ministério Público acusou o réu do assassinato de sua ex-companheira, com quem havia convivido durante aproximadamente 15 anos, mediante seis golpes de faca, assim como da tentativa de homicídio que vitimou sua enteada - delitos motivados por ciúmes. Ele foi incurso ainda no crime de dano qualificado. A sessão de julgamento, realizada na última terça-feira (6/3), durou aproximadamente 10 horas. O promotor Guilherme André Pacheco Zattar representou o Ministério Público e contou com a atuação da advogada Maria Helena Cerino na assistência de acusação.

O réu foi defendido pelo advogado Christian Parizotto. Os jurados, ao final dos trabalhos, condenaram o acusado pelos crimes de homicídio consumado qualificado pelo feminicídio - praticado contra a mulher por razões de gênero, em situação de violência doméstica e familiar - e pelo motivo fútil; de homicídio tentado qualificado pelo feminicídio e por ter sido praticado para assegurar a execução de outro delito; e de dano qualificado. A juíza Marta Jahnel aplicou a pena privativa de liberdade de 27 anos, dois meses e 20 dias de reclusão, além de sete meses de detenção, assim como o pagamento de 11 dias-multa. O réu aguardou o julgamento na prisão. 

Fotos: Arquivo/TJSC
Responsável: Ângelo Medeiros - Reg. Prof.: SC00445(JP)
Textos: Américo Wisbeck, Ângelo Medeiros, Daniela Pacheco Costa e Sandra de Araujo