Pular para o conteúdo
« Voltar

TJSC inicia na próxima segunda-feira a 10ª edição da Semana do Meio Ambiente

31/05/2019 10:13
861 visualizações
A Secretaria de Gestão Socioambiental, do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, e inúmeras comarcas do Estado realizam, de 3 a 7 de junho, a 10ª edição da Semana do Meio Ambiente. O foco do evento deste ano é o legado cultural dos povos indígenas no Brasil e em Santa Catarina, especialmente a influência das línguas indígenas na língua portuguesa. O tema está em consonância com a Unesco, órgão das Nações Unidas que elegeu 2019 como o Ano Internacional das Línguas Indígenas. O Dia Mundial do Meio Ambiente é celebrado em 5 de junho.

A gestão de resíduos e as boas práticas sustentáveis também estarão em debate durante o evento. Ao longo de todo o mês, haverá exposição visual no hall de entrada do TJ com o tema "Línguas indígenas: legado cultural", fruto de uma pesquisa que investigou a etimologia de centenas de palavras do cotidiano brasileiro. O restaurante localizado na sede do TJ também participará da Semana e reservará um dos dias para um almoço inspirado em alimentos muito consumidos pelos indígenas, como tucupi, tacacá, jambu, cará, beiju e peixe.

Sob a coordenação das servidoras Helen Petry e Luísa Bresolin de Oliveira, e em parceria com a Assessoria de Cerimonial e com o Museu do Judiciário, a iniciativa está integrada à Semana da Conscientização Ambiental em Florianópolis, junto a outros órgãos públicos e organizações locais, entre eles a Prefeitura de Florianópolis, Governo do Estado e Udesc.

A abertura oficial das atividades na cidade será realizada na Assembleia Legislativa a partir das 7h30, na próxima segunda-feira (3), com o seminário "Cultura indígena e educação ambiental: o olhar dos povos indígenas sobre o processo educativo". Gestão ambiental, território e trilhas indígenas serão alguns dos temas abordados. Haverá também apresentação do coral de Itanhém às 9h30. Membros dos três grupos indígenas mais representativos do Estado estarão presentes: Kaingang, Xokleng e Guarani. As inscrições para a abertura podem ser feitas no local ou on-line (clique aqui). Mais informações sobre as atividades que serão realizadas no TJ você encontra aqui
 
Algumas atividades nas comarcas:

ABELARDO LUZ
Tecidos e roupas antigas são reformados e se transformam em chinelos novos e bonitos para que voltem ao uso. É o que irão mostrar os integrantes do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV).
 
Local: hall de entrada da comarca de Abelardo Luz
 
Data: de 3 a 7 de junho, das 12 às 19 horas.

IBIRAMA
 
Um grupo de servidores e magistrados da comarca de Ibirama fará uma visita à Aldeia Bugio, reserva indígena Laklãnõ/Xokleng localizada em José Boiteux. A visita inclui a trilha de Sapopoema, com extensão de 1800 m, em parte remanescente da mata Atlântica. Altitude: 900-950 m. Na aldeia, serão realizadas visitas à cabana Laklãnõ Xokleng e ao memorial da aldeia. O grupo irá conhecer o artesanato indígena e poderá saborear sua comida típica, o Kapug. Haverá canções e histórias no idioma indígena. O número de participantes é ilimitado e o custeio é de responsabilidade do participante.
 
Local: comarca de Ibirama
 
Data: 1º de junho, sábado, com saída às 9 horas do pátio do fórum.

MONDAÍ
 
A Secretaria do Foro distribuirá em todos os setores blocos de papel feitos com papel A4 reutilizado.
 
Local: comarca de Mondaí
 
Data: 3 a 7 de junho, nos setores do fórum.

SÃO BENTO DO SUL

Com o apoio do Horto Municipal, serão doadas árvores frutíferas e serão expostos produtos artesanais feitos com ovelha de lã reutilizada pelas Apaes de Campo Alegre e de São Bento do Sul.
 
Local: hall de entrada da comarca de São Bento do Sul
 
Data: de 3 a 7 de junho, das 12 às 19 horas.

TIMBÓ

Com o apoio do Horto Florestal e da Prefeitura Municipal, mudas de árvores frutíferas estarão disponíveis para doação aos funcionários do Fórum, aos advogados e à comunidade. Serão disponibilizadas durante toda a Semana caixas específicas para o descarte de material de expediente danificado, sem uso ou sobressalente, tais como grampeadores, perfuradores, carimbos, canetas, lápis, envelopes, pacotes de etiquetas, elásticos, papéis inservíveis, caixas etc. A ideia é, ao final, dar destinação correta e ecológica ou reaproveitar os materiais que, por conta das atribuições do dia a dia, acabam acumulando em nosso local de trabalho.

No Fórum de Timbó há recolhimento permanente de tampinhas plásticas em parceria com o Ministério Público, para doação aos projetos Nosso Amigo, de Timbó, e Associação de Animais Refúgio Animal, de Indaial. As organizações atuam no recolhimento de cães de rua para castração, medicação e doação. As tampinhas são convertidas em dinheiro para compra de ração e medicamentos. Durante a Semana, as representantes dos projetos realizarão uma palestra para servidores, autoridades, estagiários e colaboradores do fórum. O objetivo é repassar os números alcançados no atendimento aos animais, as ações planejadas para o ano e demais informações pertinentes.
 
Local: setores da comarca e salão do júri 
 
Data: de 3 a 7 de junho, das 12 às 19 horas.
Fotos: Divulgação/Assessoria de Artes Visuais
Responsável: Ângelo Medeiros - Reg. Prof.: SC00445(JP)
Textos: Assessoria de Imprensa/NCI