Pular para o conteúdo

Segurança: preocupação compartilhada entre TJ e magistrados do Sul de Santa Catarina

27/02/2018 13:13
5537 visualizações

O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Rodrigo Collaço, acompanhado por integrantes do corpo diretivo, juízes auxiliares e assessores, realizou na tarde da última segunda-feira (26/2) a terceira edição de encontros regionais com magistrados do interior catarinense, depois de passar pelo litoral e norte do Estado. Desta feita, cerca de 30 juízes da região Sul, reunidos na comarca de Criciúma, tiveram a oportunidade de ouvir os planos da gestão e, simultaneamente, colocar seus anseios e reivindicações para os novos dirigentes.

A questão da segurança institucional, tanto de edificações quanto do corpo funcional, permeou boa parte das discussões. Sobre o tema, o presidente do TJ adiantou a reestruturação do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), agora sob o comando do desembargador Getúlio Corrêa, com o reforço do delegado Mauro Rodrigues, que atuou na área de inteligência da Secretaria de Segurança Pública, e a manutenção do coronel Marcos Dutra na chefia da Casa Militar. Ambos acompanhavam a comitiva, foram apresentados aos magistrados e colocaram-se à disposição nas situações de necessidade.

O presidente informou ainda que o desembargador Sidney Eloy Dalabrida, recém-promovido ao cargo por meio do Quinto Constitucional e com importante participação na elaboração da política de segurança do Ministério Público, colabora com sua expertise na confecção de estratégias para implementação de plano semelhante no Poder Judiciário. Novamente concorrido e elogiado pelos juízes, o encontro seguiu a dinâmica dos anteriores, realizados em Balneário Camboriú e Joinville no último dia 19.

O desembargador Collaço abriu espaço aos colegas dirigentes para explanações e resumiu o plano de trabalho em alguns eixos que compreendem, além da preocupação com a área de segurança, que será alvo de investimentos, a sobreposição da atividade-fim sobre a atividade-meio, a priorização do 1º grau de jurisdição e a busca de alternativas para o sistema de automação do Judiciário. Os magistrados aproveitaram a ocasião para reivindicar melhorias no 1º grau, mas já demonstraram satisfação com as primeiras medidas anunciadas em pouco mais de 20 dias de gestão.

"Estar aqui reunida com os senhores é muito bom. A redução da distância entre Tribunal de Justiça e 1º grau é muito salutar para quem trabalha nas comarcas do interior", resumiu a juíza Elaine Cristina de Souza Farias, titular da comarca de Garopaba. O juiz Manoel Donisete de Souza, titular da comarca de Turvo, manifestou sua satisfação ao tomar conhecimento que o TJ abriu o debate em busca de alternativas ao atual sistema de automação do Judiciário. O corpo diretivo, com os encontros regionais, busca espaço para promover o diálogo com os juízes e explanar sobre as principais diretrizes da nova gestão, iniciada no último dia 2 de fevereiro. O próximo encontro, em março, reunirá magistrados do Vale do Itajaí na comarca de Blumenau.

Fotos: Ângelo Medeiros/Assessoria de Imprensa TJSC
Responsável: Ângelo Medeiros - Reg. Prof.: SC00445(JP)
Textos: Américo Wisbeck, Ângelo Medeiros, Daniela Pacheco Costa e Sandra de Araujo