Pular para o conteúdo
« Voltar

Presidente do Tribunal instala Unidade Regional de Direito Bancário do Extremo Oeste

12/01/2018 15:19
8232 visualizações
O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Torres Marques, acompanhado do juiz Guilherme Augusto Portela de Gouvêa, diretor do Foro, comandou na tarde da última quinta-feira (11/1) a cerimônia de instalação da Unidade Regional de Direito Bancário do Extremo Oeste Catarinense, sediada na comarca de Anchieta.
 
A unidade receberá inicialmente 4,5 mil processos, que tramitarão em sua totalidade por meio eletrônico, oriundos das comarcas de Anchieta, Campo Erê, Cunha Porã, Descanso, Dionísio Cerqueira, Itapiranga, Maravilha, Modelo, Mondaí, Palmitos, Pinhalzinho, Quilombo, São Carlos, São José do Cedro, São Lourenço do Oeste e São Miguel do Oeste.
 
Com abrangência regional, em regime de cooperação, a nova unidade representa importante avanço na forma da administração da Justiça, pois reúne num único juízo processos de direito bancário e de contratos de alienação fiduciária em garantia de comarcas distintas, de forma a permitir uma prestação jurisdicional célere e uniforme. Trata-se da segunda unidade nesses moldes instalada nesta gestão.
 
A primeira foi a Unidade Regional de Direito Bancário do Litoral Sul Catarinense, anexa à Vara Única da comarca de Meleiro, instalada em 6 de abril de 2017, com abrangência sobre cinco comarcas - entre elas Criciúma - e que iniciou seus trabalhos com cerca de 8 mil processos, todos em meio eletrônico.
 
Em seu discurso, o juiz Guilherme Augusto ressaltou a satisfação da comarca de Anchieta em receber o presidente do TJ após 26 anos da visita do então presidente da corte, desembargador Ayres Gama Ferreira de Mello, que inaugurou o atual edifício do Fórum. Destacou, ainda, que os valorosos servidores da comarca se empenharam sobremaneira na consecução da atividade jurisdicional com notável eficiência, e certamente continuarão a atuar para notabilizar a nova unidade como exemplo de administração da Justiça.
 
Por sua vez, o presidente Torres Marques enfatizou que a implantação da unidade se deu com o mínimo impacto financeiro para o Poder Judiciário, resultado de um estratégico remanejamento de servidores e da utilização de ferramentas tecnológicas. Fez questão de gizar, também, a atitude louvável e exemplar do juiz Guilherme Augusto Portela de Gouvêa, que, como outros magistrados, aceitou a incumbência de acolher processos de outras comarcas: "É uma forma de dar resposta contemporânea à necessidade social de um trâmite processual mais dinâmico". 
 
O juiz Jefferson Zanini, secretário-geral do TJ, também acompanhou a solenidade, ao lado de magistrados das comarcas de abrangência da unidade, representante do Ministério Público, prefeitos e vereadores dos municípios de Anchieta e Romelândia, advogados e servidores do Fórum da comarca de Anchieta.
Fotos: Divulgação/Comarca de Anchieta
Responsável: Ângelo Medeiros - Reg. Prof.: SC00445(JP)
Textos: Américo Wisbeck, Ângelo Medeiros, Daniela Pacheco Costa e Sandra de Araujo