Pular para o conteúdo
« Voltar

Assistentes sociais do Judiciário preparam pesquisa sobre adoção no norte do Estado

15/03/2019 11:16
4823 visualizações

O Grupo de Estudos da Associação Catarinense dos Assistentes Sociais do Poder Judiciário (Acaspj) - Regional Norte reuniu-se nesta semana na comarca de Joinville para dar continuidade na elaboração de uma pesquisa sobre adoção. O grupo pretende, através de um questionário, coletar informações das equipes que atuam nas instituições de acolhimento das crianças e adolescentes que estão disponíveis para adoção.

"Nossa intenção é compreender como ocorre a preparação de crianças e adolescentes para adoção na região Norte catarinense. Desta forma, podemos criar uma metodologia de intervenção conjunta para aprimorar os procedimentos realizados", relata a assistente social e mediadora do serviço de mediação familiar da comarca de Joinville, Olindina Maria da Silva Krueger. Ela também é a atual presidente da Acaspj, que congrega 180 associados em todo o Estado.

A pesquisa está em formatação, e o planejamento indica que a coleta de dados seja realizada junto às instituições de acolhimento. "Em nossos trabalhos diários, percebemos que há muita dificuldade em encontrar famílias para adotar crianças acima de cinco anos de idade", explica a assistente social. Segundo ela, a pesquisa vai ajudar a compreender quais são as dificuldades e limites encontrados pelas equipes no processo de preparação. Além disso, irá identificar os pontos comuns e divergentes nos procedimentos realizados para adoção.

Ao final da pesquisa, o grupo poderá propor metodologias de intervenção que envolvam as equipes técnicas do Judiciário em conjunto com as equipes das instituições de acolhimento. Em todo o Estado, existem 10 Núcleos de Estudos da Acaspj. A Regional Norte é formada por assistentes sociais das comarcas de Joinville, Araquari, Barra Velha, Jaraguá do Sul, Guaramirim, Itapoá, Garuva e São Francisco do Sul. Com mais de 10 anos de atuação, já possui três livros publicados com artigos de diversos temas, entre eles mediação familiar, infância e juventude, atendimento psicossocial e outros relevantes.

Responsável: Ângelo Medeiros - Reg. Prof.: SC00445(JP)
Textos: Assessoria de Imprensa/NCI