Pular para o conteúdo
« Voltar

"Tecnologia tornará Justiça mais ágil", afirma presidente do TJ em reunião da Facisc

21/09/2018 18:18
1587 visualizações

O presidente do TJ, desembargador Rodrigo Collaço, participou na tarde desta sexta-feira (21/9) de reunião do comitê jurídico do sistema Facisc (Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina). Na oportunidade, ele abordou o tema "Projeto Judiciário de Santa Catarina para o futuro" e falou sobre os avanços tecnológicos que devem impulsionar a celeridade da prestação jurisdicional em todo o Estado, especialmente no 1º grau. Entre as metas, está a de encerrar o ano de 2019 com 100% dos processos digitalizados. "A tecnologia tornará a Justiça mais ágil e, consequentemente, teremos menos gastos", afirmou. 

Para tanto, o Tribunal catarinense segue com a implantação do e-proc, programa desenvolvido pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) para gerenciar o sistema eletrônico judicial. Conforme o presidente do TJ, "a insatisfação com o SAJ é muito grande, tanto entre os juízes quanto entre os advogados, que sofrem com os travamentos e o retrabalho". 

Além de gratuito, o e-proc apresenta soluções para otimizar todo o caminho percorrido pelo processo, diminuindo ou até extinguindo a atividade-meio. "Com a implementação do sistema, haverá uma mudança no perfil do servidor, necessitando de mais analistas nos gabinetes e menos técnicos nos cartórios. Na prática, poderemos substituir 150 cargos de nível médio por 60 de nível superior", frisou. Ao todo, participaram do evento cerca de 25 assessores jurídicos de associações empresariais do Estado. 

Para o presidente da Facisc, Jonny Zulauf, "é de suma importância essa troca de ideias com os variados interlocutores dos órgãos públicos, como o Tribunal de Justiça catarinense. A esfera privada pode aprender com os projetos de gestão da administração pública e vice-versa".

 

Fotos: Alex Cavalcante/Assessoria de Imprensa do TJ
Responsável: Ângelo Medeiros - Reg. Prof.: SC00445(JP)
Textos: Américo Wisbeck, Ângelo Medeiros, Daniela Pacheco Costa e Fabrício Severino